MAS

Início Nacional

Nacional

Alterações ao financiamento dos Colégios Privados: o começo da resolução dos problemas da Educação ou uma medida sem efeitos práticos na qualidade do Ensino Público?

Alterações ao financiamento dos Colégios Privados: o começo da resolução dos problemas da Educação ou uma medida sem efeitos práticos na qualidade do Ensino Público?

Os contratos de associação (C.A.) foram instituídos no início da década de 80 com o intuito de garantir o ensino à população quando ainda não havia uma rede pública suficiente. O pressuposto era o de que, assim que a oferta pública abrangesse as áreas geográficas em que se inseriam, cessaria o contrato.

A Educação não é um negócio. (ponto)

A Educação não é um negócio. (ponto)

A polémica levantada pelo ministério de Tiago Brandão ao pretender cessar com os contratos de associação, porque estes implicam a transferência de milhões de euros do erário público para escolas do ensino privado que, segundo a constituição, deveriam ter sido formalizados, apenas, se a escola pública não correspondesse a essa necessidade, trouxe ao conhecimento coletivo as irregularidades desta situação, alimentadas durante anos pelos governos PS-PSD-CDS.

PÚBLICO versus PRIVADO

PÚBLICO versus PRIVADO

A polémica tinha que estalar! Era demasiado escandaloso que não se falasse do assunto, quanto mais não fosse para satisfazer as exigências dos parceiros e salvar a coligação.

Braga: pandemia de corrupção no poder local

Braga: pandemia de corrupção no poder local

Quando exigimos a Prisão e Confisco de Bens para quem roubou e endividou o país, não é por acaso!

Estágios abusivos no Grupo Impresa

Estágios abusivos no Grupo Impresa

Reproduzimos aqui os anúncios de estágios curriculares para o Expresso e a Visão Júnior, ambas publicações do Grupo Impresa, com responsabilidades e competências próprias de qualquer profissional mas sem qualquer remuneração.   

Acordo do governo para a TAP mantém a companhia privada

Acordo do governo para a TAP mantém a companhia privada

No passado dia 6 de Fevereiro, terminaram as negociações entre o governo de António Costa e o Consórcio Gateway, que detinha até ao momento 61% do capital da TAP.

O Orçamento do PS, BE e PCP não resgata os trabalhadores da pobreza!

O Orçamento do PS, BE e PCP não resgata os trabalhadores da pobreza!

Algumas notas iniciais sobre o novo Orçamento de Estado:

Entre austeridade(s)

Entre austeridade(s)

António Costa tem estado nos últimos dias a negociar com a UE a austeridade a aplicar em Portugal.

Construir a oposição de esquerda ao Governo PS

Construir a oposição de esquerda ao Governo PS

Declaração política do II Congresso do MAS

O II Congresso Nacional do Movimento Alternativa Socialista (MAS) reuniu, nos dias 29, 30 e 31 de Janeiro, dezenas de delegados e activistas, vindos de todo o país. O objectivo central foi analisar o novo ciclo político do país que se abriu com a conformação do novo Governo PS, de António Costa, auxiliado por BE e PCP, assim como pela eleição de Marcelo Rebelo de Sousa para a Presidência da República.

O novo Governo PS e a esquerda, do Banif à “reestruturação” da dívida: uma solução velha com as consequências que já conhecemos!

O novo Governo PS e a esquerda, do Banif à “reestruturação” da dívida: uma solução velha com as consequências que já conhecemos!

Sobre o caso Banif, Francisco Louçã, dirigente do BE, sacode a água do capote do actual Governo PS, por si apoiado, e atira-a para cima do Banco de Portugal (BdP) e Comissão Europeia.

Banif: qual a relação entre o Governo PS e o Santander?

Banif: qual a relação entre o Governo PS e o Santander?

Ao que tudo indica, a resolução bancária aplicada sobre o Banif consumou-se numa grande ajuda ao Santander – conclui Ricardo Cabral, Professor de Economia na Universidade da Madeira e blogger do Jornal Público.

Trabalhadores e STCC fazem Teleperformance recuar!

Trabalhadores e STCC fazem Teleperformance recuar!

Em Dezembro de 2015 o governo aprovou um aumento no salário mínimo de 25 euros, totalizando 530 euros. A partir de Janeiro, todos os trabalhadores que têm o seu salário baseado no salário mínimo nacional (SMN), deveriam ter aumento equivalente no seu recibo.

Banif. Vamos continuar a penalizar os contribuintes em benefício de banqueiros?

Banif. Vamos continuar a penalizar os contribuintes em benefício de banqueiros?

No contexto da crise económica em que as falências de empresas se vão amontoando, os bancos têm a obrigação de reforçar as suas reservas de capital para fazer face a eventuais perdas futuras. Em 2012, o Banif regista prejuízos históricos de 576,4 milhões €, o que compara com perdas de 161,6 milhões € em 2011.

A reposição de rendimentos é minúscula!

A reposição de rendimentos é minúscula!

O Governo do PS, com o apoio do BE e PCP, avança com a reversão das medidas de austeridade. Até onde?

Por um candidato presidencial único à esquerda

Por um candidato presidencial único à esquerda

Carta Aberta a Sampaio da Nóvoa, Marisa Matias e Edgar Silva

A direita teve durante quatro anos o que sempre quis: um governo, uma maioria e um presidente. Cavaco, Passos Coelho e Paulo Portas aproveitaram estes anos para vender o país e castigar os trabalhadores pelos crimes dos seus amigos banqueiros.

mupi_travar_austeridade_x300.jpgmupi_prisao_e_confisco_x300.jpg

mupi_fim_privilegios_web150mupi_euro_afunda_web_150mupi_prisao_web150mupi_fim_privilegios_web150
Text size
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size

Contacta-nos

Email: mas@mas.org.pt

MAS nas redes sociais:

facebook_iconyoutube_icon

Boletim electrónico do MAS

Subscreve o boletim electrónico do MAS e com conta, peso e medida receberás informação das novidades da nossa página.