MAS

Início Nacional

Nacional

Como podemos combater o populismo?

Como podemos combater o populismo?

As críticas desproporcionadas e a atenção exagerada da parte do BE é um elogio a qualquer estreante. Na política sobretudo.

A casta rasca

A casta rasca

Os últimos anos da actividade financeira em Portugal têm uma marca: corrupção, tráfico de influências, roubo, manipulação de contas e manipulação de mercado levados a cabo pelas administrações dos mais variados bancos nacionais com a conivência dos vários governos PS, PSD e CDS-PP.

Madeira: não à privatização e tortura animal na Marina do Lugar de Baixo!

Madeira: não à privatização e tortura animal na Marina do Lugar de Baixo!

O Movimento Alternativa Socialista (MAS) apoia o protesto convocado por activistas ambientais (ver evento no Facebook) que vai ter lugar na Região Autónoma da Madeira, no concelho da Ponta do Sol, este domingo, dia 22 de junho pelas 15 horas.

Pagamento Especial por Conta

Pagamento Especial por Conta

O PEC (pagamento especial por conta) foi uma medida de tributação aplicável às empresas portuguesas e legislada no Artigo 98 do código do IRC (Imposto sobre Rendimento Pessoas Colectivas).

Para onde vão os euros do Gerês?

Para onde vão os euros do Gerês?

Teve lugar no dia 1 de Junho uma manifestação contra o pagamento da taxa de acesso à Mata de Albergaria, Serra do Gerês, Parque Nacional da Peneda-Gerês.

Todo apoio à greve dos trabalhadores da Soporcel!

Todo apoio à greve dos trabalhadores da Soporcel!

O Movimento Alternativa Socialista (MAS) está solidário com a luta dos trabalhadores da Soporcel (maior empresa do concelho da Figueira da Foz e uma das principais exportadoras do país, que emprega cerca de 700 trabalhadores) por condições laborais justas e dignas e contra a perda de direitos conquistados.

Nestas eleições, o MAS dá voz às Mulheres

Nestas eleições, o MAS dá voz às Mulheres

Nas eleições ao Parlamento Europeu, o MAS preocupa-se em dar voz às mulheres. Não a Merkel, a Lagarde ou Maria Luís Albuquerque, porque essas já têm todos os holofotes para nos impor a austeridade. Queremos dar voz às mulheres que trabalham, jovens estudantes e pensionistas, que são das principais vítimas da entrada da Troika em Portugal.

Contra a perda de direitos e por um transporte colectivo de qualidade e acessível a todos!

Contra a perda de direitos e por um transporte colectivo de qualidade e acessível a todos!

O último Código Laboral de Passos-Portas significou um passo mais na flexibilização dos horários e na desvalorização salarial do conjunto da classe trabalhadora.

Por uma saída limpa que resgate os trabalhadores e prenda os banqueiros

Por uma saída limpa que resgate os trabalhadores e prenda os banqueiros

A saída limpa é uma mentira. O Governo de Passos e Portas tem cortado em tudo menos nas mentiras, ainda assim podemos dizer que conseguiram fabricar poucas falsidades tão grandes como esta.

Hortas na Amadora: Passado um ano, tudo na mesma!

Hortas na Amadora: Passado um ano, tudo na mesma!

Faz um ano que toda a zona da Brandoa e Falagueira/Venda Nova acordou sob o barulho ensurdecedor das máquinas que destruíam as hortas de toda uma comunidade. E para garantir a ordem de destruição, a mando da câmara da Amadora, uma imensa companhia policial assegurava que ninguém iria interferir na destruição programada.

Um 1º de Maio marcado por algumas diferenças

Um 1º de Maio marcado por algumas diferenças

A grande novidade deste 1º de Maio foi o aparecimento, na tradicional manifestação da CGTP em Lisboa entre o Martim Moniz e a Alameda, duma coluna de jovens trabalhadores do novo sindicato dos call-centers, fundado no passado dia 26 de Abril.

Keys for Schools: mais recursos do Público para os privados

Keys for Schools: mais recursos do Público para os privados

Só em 2013 este governo financiou com 35 milhões de euros colégios privados acusados de irregularidades ao mesmo tempo que aumentou o número de alunos por turmas, que "varreu" das escolas milhares de professores contratados prejudicando fortemente a qualidade de ensino-aprendizagem.

Os divórcios diminuem mas a opressão aumenta

Os divórcios diminuem mas a opressão aumenta

Não é novidade para ninguém que a permanência da Troika em Portugal e as medidas de austeridade aplicadas pelo PSD/CDS, com acordo mais ou menos tímido do PS, representam uma diminuição da nossa qualidade de vida.

Todos na rua contra a libertação de Duarte Lima!

Todos na rua contra a libertação de Duarte Lima!

Duarte Lima foi acusado de burla, branqueamento de capitais e abuso de confiança. Tem as mãos sujas dos milhões vindos do famoso BPN. Esteve uns meses em prisão domiciliária com pulseira electrónica. Hoje, dia 16 de Abril, foi libertado. Porém, a dívida que deixou, o custo do banco que ajudou a afundar, serão pagos por todos nós nas próximas décadas.

Porque defendemos para já um salário mínimo de 600 euros?

Porque defendemos para já um salário mínimo de 600 euros?

Não é difícil perceber que quem recebe actualmente 600 euros de salário em Portugal continua a viver com extrema dificuldades para pagar uma habitação e alimentação condigna, gastos na educação e saúde seus ou dos seus familiares, sem contar com gastos que se deveria ter em cultura ou lazer.

mupi_travar_austeridade_x300.jpgmupi_prisao_e_confisco_x300.jpg

mupi_fim_privilegios_web150mupi_euro_afunda_web_150mupi_prisao_web150mupi_fim_privilegios_web150
Text size
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size

Contacta-nos

Email: mas@mas.org.pt

MAS nas redes sociais:

facebook_iconyoutube_icon

Boletim electrónico do MAS

Subscreve o boletim electrónico do MAS e com conta, peso e medida receberás informação das novidades da nossa página.