MAS

Início Nacional

Nacional

Hortas na Amadora: Passado um ano, tudo na mesma!

Hortas na Amadora: Passado um ano, tudo na mesma!

Faz um ano que toda a zona da Brandoa e Falagueira/Venda Nova acordou sob o barulho ensurdecedor das máquinas que destruíam as hortas de toda uma comunidade. E para garantir a ordem de destruição, a mando da câmara da Amadora, uma imensa companhia policial assegurava que ninguém iria interferir na destruição programada.

Um 1º de Maio marcado por algumas diferenças

Um 1º de Maio marcado por algumas diferenças

A grande novidade deste 1º de Maio foi o aparecimento, na tradicional manifestação da CGTP em Lisboa entre o Martim Moniz e a Alameda, duma coluna de jovens trabalhadores do novo sindicato dos call-centers, fundado no passado dia 26 de Abril.

Keys for Schools: mais recursos do Público para os privados

Keys for Schools: mais recursos do Público para os privados

Só em 2013 este governo financiou com 35 milhões de euros colégios privados acusados de irregularidades ao mesmo tempo que aumentou o número de alunos por turmas, que "varreu" das escolas milhares de professores contratados prejudicando fortemente a qualidade de ensino-aprendizagem.

Os divórcios diminuem mas a opressão aumenta

Os divórcios diminuem mas a opressão aumenta

Não é novidade para ninguém que a permanência da Troika em Portugal e as medidas de austeridade aplicadas pelo PSD/CDS, com acordo mais ou menos tímido do PS, representam uma diminuição da nossa qualidade de vida.

Todos na rua contra a libertação de Duarte Lima!

Todos na rua contra a libertação de Duarte Lima!

Duarte Lima foi acusado de burla, branqueamento de capitais e abuso de confiança. Tem as mãos sujas dos milhões vindos do famoso BPN. Esteve uns meses em prisão domiciliária com pulseira electrónica. Hoje, dia 16 de Abril, foi libertado. Porém, a dívida que deixou, o custo do banco que ajudou a afundar, serão pagos por todos nós nas próximas décadas.

Porque defendemos para já um salário mínimo de 600 euros?

Porque defendemos para já um salário mínimo de 600 euros?

Não é difícil perceber que quem recebe actualmente 600 euros de salário em Portugal continua a viver com extrema dificuldades para pagar uma habitação e alimentação condigna, gastos na educação e saúde seus ou dos seus familiares, sem contar com gastos que se deveria ter em cultura ou lazer.

Salário mínimo nos 600€ é possível? É bom para a economia?

Salário mínimo nos 600€ é possível? É bom para a economia?

Historicamente os salários mínimos instituídos por lei foram propostos primeiramente como uma forma de controlar a proliferação de estabelecimentos que apresentavam condições de trabalho deploráveis na industria manufactureira e que se alargou depois e com os anos a todos os outros sectores da actividade económica.

MAS apresenta a candidatura às eleições europeias na sua festa a 29 de março

MAS apresenta a candidatura às eleições europeias na sua festa a 29 de março

O Movimento Alternativa Socialista empenhou-se nos últimos meses na procura de uma convergência à esquerda que mostrasse uma alternativa mais forte à juventude, aos reformados e aos trabalhadores para as próximas eleições europeias.

Renegociar a dívida ou suspender o seu pagamento?

Renegociar a dívida ou suspender o seu pagamento?

Foi tornado público um manifesto em defesa da reestruturação da dívida portuguesa. 70 personalidades, que vão do CDS -Adriano Moreira – ao Bloco de Esquerda – Francisco Louçã e Fernando Rosas – ao PS e PSD, com João Cravinho, Ferro Rodrigues, Manuela Ferreira Leite ou António Capucho assinam o manifesto, assim como independentes como Boaventura de Sousa Santos, Manuel Carvalho da Silva ou Viriato Soromenho Marques.

Coimbra: os SMTUC são dos cidadãos e dos seus trabalhadores!

Coimbra: os SMTUC são dos cidadãos e dos seus trabalhadores!

Os SMTUC – Serviços Municipalizados de Transportes Urbanos de Coimbra – são uma empresa pública criada em 1908 com o objetivo de garantir os serviços de transporte dos cidadãos de Coimbra e arredores, solucionando o vazio criado após duas iniciativas goradas de âmbito privado. Em 1985 a empresa divide-se, separando-se dos serviços de saneamento, e adquire a denominação atual.

Privatização da Silopor: cereais baratos para os ricos, caros para os pobres

Privatização da Silopor: cereais baratos para os ricos, caros para os pobres

Foi anunciada a privatização da Silopor, após cerca de 10 anos “presa” nos tribunais. Esta empresa pública, crucial e lucrativa, é menos conhecida do que outras empresas públicas, apesar de sua antiga história. Alguns talvez se lembrem da EPAC (Empresa Pública de Armazenamento de Cereais), criada no 25 de Abril como resultado da nacionalização da FNPT (Federação Nacional dos Produtores de Trigo) e da FNIM (Federação Nacional dos Industriais da Moagem) - a Silopor é o que sobrou da cisão da antiga EPAC.

Compreender o mecanismo da dívida: regresso aos mercados é sinónimo de soberania?

Compreender o mecanismo da dívida: regresso aos mercados é sinónimo de soberania?

Para haver verdadeira soberania, trabalhadores e pensionistas têm que ter melhores salários e pensões e recuperar os direitos eliminado pelo governo.

A perspetiva de Portugal regressar aos mercados financeiros de longo prazo deixa os nossos políticos e comentadores a salivarem de felicidade. Dizem que vamos, enfim, não mais precisar da troika, não mais ter que fazer sacrifícios, porque – aleluia! – iremos readquirir a nossa “soberania financeira”.

Comunicado: O MAS mantém o seu desafio ao BE, ao PCP e a toda a esquerda

Comunicado: O MAS mantém o seu desafio ao BE, ao PCP e a toda a esquerda

Como é público o Movimento Alternativa Socialista (MAS), reuniu com o Movimento 3D e, juntos, decidiram procurar reatar as propostas ao resto da esquerda para uma candidatura conjunta às eleições europeias.

O MAS continua as reuniões com as diversas forças políticas. Já existiu uma reunião com o PAN e o Livre já aceitou o convite para reunir. PCP e MRPP ainda não responderam às missivas do MAS.

Portugal deve lutar por recuperar a sua soberania política

Portugal deve lutar por recuperar a sua soberania política

Fazemos desde já a nossa “declaração de intenções”, ou melhor, ao que vimos sobre matéria “europeia”: somos por uma união europeia dos povos e contra a real e atual União Europeia dos ricos, dos poderosos, do comando de Merkel sobre a Europa. A atual “união” é dos de cima, contra os de baixo. É a União Europeia real dos interesses da França e da Alemanha (das respetivas burguesias imperialistas) a impor austeridade sobre os povos.

MAS propõe uma candidatura ampla da esquerda, para libertar a Europa da Troika e do desemprego

MAS propõe uma candidatura ampla da esquerda, para libertar a Europa da Troika e do desemprego

O MAS, Movimento Alternativa Socialista, pretende contribuir no seu I Congresso para a construção de uma candidatura ampla de esquerda, contra as políticas que têm afundado Portugal e a Europa.

Por isso desafiamos toda a esquerda que se opõe à troika e à austeridade para discutir uma plataforma conjunta.

mupi_travar_austeridade_x300.jpgmupi_prisao_e_confisco_x300.jpg

mupi_fim_privilegios_web150mupi_euro_afunda_web_150mupi_prisao_web150mupi_fim_privilegios_web150
Text size
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size

Contacta-nos

Email: mas@mas.org.pt

MAS nas redes sociais:

facebook_iconyoutube_icon

Boletim electrónico do MAS

Subscreve o boletim electrónico do MAS e com conta, peso e medida receberás informação das novidades da nossa página.