MAS

Início Nacional Autárquicas Conimbricenses impulsionam uma lista de esquerda que pretende ser uma alternativa

Conimbricenses impulsionam uma lista de esquerda que pretende ser uma alternativa

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF
cidxcoimbra

Nas últimas décadas a cidade de Coimbra, como o país inteiro, tem sido (des)governado por governos PSD, governos PSD/CDS e por governos PS. Nesta cidade, pela primeira vez um conjunto de conimbricenses impulsiona uma lista de esquerda que pretende ser uma alternativa aos governos camarários das últimas décadas designada por “Cidadãos por Coimbra”. 

Como esta lista não representa oficialmente nenhum partido, teve que recolher mais de 4 000 assinaturas, onde participaram pessoas do BE, socialistas descontentes, do Movimento Alternativa Socialista (MAS) e muitos independentes. O movimento “Cidadãos por Coimbra” apresenta listas para a Câmara Municipal, Assembleia Municipal e para 7 freguesias do concelho de Coimbra. O seu manifesto assenta em princípios de transparência e de defesa dos serviços públicos recusando as privatizações “até às últimas consequências”.

As expectativas e os desafios são enormes para este movimento que se pretende transparente, plural e de verdadeiro corte com as políticas passadas. No entanto, as leis eleitorais prejudicam injustamente listas não apoiadas oficialmente por partidos, nomeadamente quando impede que estas apareçam com o símbolo do seu movimento no boletim de voto (ao contrário do que acontece com o símbolo dos partidos) e lhes atribui aleatoriamente um número romano (a esta lista em Coimbra foi atribuído o número “IV”). O MAS opõe-se a esta e a outras leis eleitorais anti democráticas que tentam perpetuar os mesmos políticos de sempre no poder, com os seus privilégios e financiamentos milionários para os seus partidos.

Nos plenários do movimento assume-se (e os militantes do MAS fizeram a defesa deste “princípio”) que este movimento não está disponível para coligações pós-eleitorais na lógica de “queijo limiano” e, acima de tudo, que nenhuma coligação pós-eleitoral se fará sem a sua aprovação democrática em plenário. Esta metodologia democrática per si, que não tem medo da discussão na base, já demonstra uma forma alternativa de fazer política e auspicia um enorme potencial para o movimento.  

Se este movimento se mantiver fiel aos seus princípios poderá dar o exemplo do que é necessário fazer a nível nacional: juntar forças à esquerda para construir uma alternativa de poder ao PSD/CDS e PS, ao vira o disco e toca o mesmo de governos e câmaras dirigidas quer pela direita quer pelo PS, que enquanto poder, em nada se distinguem da direita. Cabe aos principais impulsionadores desta lista candidata à autarquia de Coimbra garantir a sua pluralidade (dos que se opõem à austeridade e à troika) e recusar futuras alianças com o PS ou PSD /CDS na Câmara de Coimbra. 

Os nomes dos camaradas do MAS que incorporam a lista “Cidadãos por Coimbra” são: André Pestana, Sílvia Franklin, Alexandra Correia, Uliana Castro, Igor Constantino, Maria Dias, João Antunes e Luís Franklin.

 
Text size
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size

Contacta-nos

Email: mas@mas.org.pt

MAS nas redes sociais:

facebook_iconyoutube_icon

Boletim electrónico do MAS

Subscreve o boletim electrónico do MAS e com conta, peso e medida receberás informação das novidades da nossa página.