MAS

O Porquê ser vegan? Para quê ser vegan?

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF

goveganAndar de bicicleta, tomar banhos curtos, reciclar o lixo, mudar as lâmpadas, desligar sempre as luzes... enfim, existem inúmeras formas de ajudar o ambiente através de ações individuais, no entanto, não chegam, pois o contributo da indústria agropecuária apaga todo o progresso.

O capitalismo continua a transformar tudo e todos em mercadorias, ignorando as consequências das suas ações sobre aqueles que explora.

O maior, e mais flagrante, exemplo é o da indústria agropecuária. Esta é a principal emissora de gases poluentes, como o metano, que resulta do processo digestivo das vacas, e pode ser entre 25 a 100 vezes mais destrutivo do que o dióxido de carbono proveniente de veículos. A carne e os laticínios desperdiçam quantias enormes de água (um hambúrguer necessita de 2500 litros de água para ser produzido, ou seja, 2 meses de banhos), sendo que poupar água em casa torna-se praticamente inútil, quando comparado com os seus desperdícios.

É necessário revelar, também, o sofrimento dos animais que, todos os dias, são abusados e assassinados. As vacas, por exemplo, que podem viver até aos 25 anos, conhecem o seu fim com apenas 3, altura em que chegam à "idade do abate". Estes 3 anos caracterizam-se por dores crónicas e diversos problemas digestivos devido ao consumo excessivo de grão. Na hora da sua morte, são administrados choques elétricos que, supostamente, as assassinam instantaneamente. Porém, na maioria dos casos, são degoladas enquanto ainda respiram.

Como sabemos, a burguesia ignora este sofrimento, pois os lucros capitalistas sobrepõem-se à dignidade e à felicidade dos animais, bem como dos trabalhadores que pretendem ajudá-los. Nos grandes centros urbanos, temos supermercados biológicos, secções vegetarianas, e até alcançámos as refeições vegetarianas em todas as cantinas públicas. Mas isto não chega! E no interior? E quem não consegue adotar uma dieta vegan por razões económicas? Para a maioria da população esta é uma questão que nem se coloca fruto da falta de tempo pelo excesso de trabalho e da incapacidade financeira de investir numa alimentação diferente.

A verdade é que não chega ser, simplesmente, vegan. Para que a nossa luta seja eficaz, devemos denunciar o sistema capitalista como a causa da exploração animal e da destruição do planeta. Para um problema coletivo é necessária uma resposta coletiva. Seria necessário que o Estado tivesse uma política consciente para alterar a industria alimentar e garantir uma boa alimentação para todos que não implicasse a exploração massiva de animais, como se de objetos se tratassem, ao serviço do lucro.

 

João Lisboa

 
Text size
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size