MAS

Início Internacional

Internacional

Não deixem baixar as bandeiras vermelhas

Não deixem baixar as bandeiras vermelhasArtigo de Valério Arcary, postado no blog http://blogconvergencia.org/

A liberdade é sempre a liberdade para o que pensa diferente.” (Rosa Luxemburgo)

“Liberdade é o direito de estar errado, e não de fazer errado.” (John Diefenbaker)

“Duas coisas são infinitas: o universo e a estupidez humana. Mas, no que respeita ao universo, ainda não adquiri a certeza absoluta.” (Albert Einstein)

Ler mais...

O povo na rua, Dilma a culpa é sua

O povo na rua, Dilma a culpa é suaEste 17 de junho de 2013 já entrou para a história do Brasil!

100 mil no Rio de Janeiro, 65 mil em São Paulo, 50 mil em Belo Horizonte (Minas Gerais), 20 mil em Porto Alegre (Rio Grande do Sul), 15 mil em Belém (Pará), 10 mil em Curitiba (Paraná), 10 mil em Brasília e muitas outras dezenas de milhares país a fora. Ao todo, houve manifestações em 12 capitais e em muitas outras cidades. Algumas delas dirigiram-se aos palácios dos respetivos governos e, em Brasília, ao Congresso Nacional, a tentar “tomar as bastilhas” do poder corrupto da burguesia brasileira.

Ler mais...

Somos todos turcos (e também gregos, brasileiros e professores)

Somos todos turcos (e também gregos, brasileiros e professores)Esta foto é emblemática da violência policial registada contra manifestantes tanto nas ruas de São Paulo e outras cidades do Brasil, quanto em Istambul ou Ancara, na Turquia. Neste caso, trata-se de Istambul, onde na madrugada deste domingo, dia 16, a polícia invadiu o parque Gezi para desalojar os milhares de manifestante lá acampados, provocando muitos feridos, entre os quais idosos e crianças. Segundo a Aljazeera, várias pessoas foram levadas para fora do parque em macas para ambulâncias.
Ler mais...

Polícia reprime protestos pacíficos em várias cidades do Brasil

Polícia reprime protestos pacíficos em várias cidades do BrasilAs ruas de várias cidades do país estão a ser tomadas por manifestações contra o aumento das tarifas do transporte público. A vitória conquistada em Porto Alegre, Natal e Goiânia, onde protestos conseguiram barrar o aumento, parece ter dado fôlego às manifestações em São Paulo, Rio de Janeiro e muitas outras cidades país afora.
Ler mais...

EUA usam Google e Facebook para vigiar o mundo

EUA usam Google e Facebook para vigiar o mundo“Em minha opinião, não houve na história americana um vazamento mais importante do que a denúncia por Edward Snowden de material da NSA [Agência Nacional de Segurança] - o que certamente inclui os «Papéis do Pentágono» há 40 anos.” Quem escreveu isso no jornal inglês The Guardian, em 10 de junho último, foi Daniel Ellsberg, justamente o funcionário do Pentágono que, em 1971, entregou ao New York Times documentos secretos a demonstrar que a guerra do Vietname estava perdida, que o governo americano tinha consciência disso e, mesmo assim, insistia em mantê-la.
Ler mais...

Turquia: A primeira semana de rebelião termina...

Turquia: A primeira semana de rebelião termina...

Declaração do movimento RED [1]

1. Esta rebelião é exemplo único na história da Turquia. O aparelho opressivo do Estado ficou impontente perante milhões que se revoltaram. O povo entendeu o que é que consegue fazer quando está unido. Abriu-se uma nova era para a Turquia daqui em diante.

Ler mais...

Deter a catástrofe social: lutar por uma Europa dos trabalhadores e dos povos

Deter a catástrofe social: lutar por uma Europa dos trabalhadores e dos povos

Resposta ao manifesto “O que fazer com a dívida e o euro?”

Acaba de ser publicado o manifesto O que fazer com a dívida e o euro? (1), “impulsionado por uma série de economistas da esquerda”, entre os quais se destaca Francisco Louçã, ex-deputado do Bloco de Esquerda de Portugal e membro do Comité Internacional-IV (antigo Secretariado Unificado), junto com Catherine Samary e Michel Husson, da França, e o espanhol Daniel Albarracín. O manifesto é apresentado pela esquerda alternativa como a proposta estratégica para enfrentar a crise da dívida, que tem condenado os países periféricos da Europa à catástrofe social e destruído a sua soberania.

Ler mais...

Turquia vive clima de guerra civil

Turquia vive clima de guerra civilSolidariedade ao povo turco: repressão faz explodir convulsão social, e já se fala em Primavera Turca

Uma manifestação pacífica em Istambul, na última segunda-feira, 27, transformou-se numa convulsão social contra o governo turco. As manifestações já tomaram proporções nacionais, com focos principais em Istambul e na capital, Ankara. Manifestações de apoio acontecem também em outras cidades, como Izmir, Adana e Bursa.

Ler mais...

Protesto no concerto dos Jerusalem Quartet

Protesto no concerto dos Jerusalem QuartetNa passada quarta-feira, dia 22 de maio, ativistas pró-palestinianos, organizados pelo Comité de Solidariedade com a Palestina, interromperam o concerto do Jerusalem Quartet, na Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa.

Após alguns minutos de música clássica, um grupo de cerca de dez pessoas gritou as palavras de ordem “Palestina Vencerá!” e “Free Palestine!” (Palestina Livre!), ostentando bandeiras da Palestina e lançando panfletos informativos sobre a plateia.

Ler mais...

Rodear a Revolução Síria com solidariedade activa!

Rodear a Revolução Síria com solidariedade activa!

Declaração da Liga Internacional dos Trabalhadores - IV Internacional

Ler mais...

O preço do lucro em Bangladesh

O preço do lucro em Bangladesh

São mais de 1000 os trabalhadores, em sua maioria mulheres, mortos em consequência da derrocada do edifício Rana Plaza, a 24 de abril, em Bangladesh. No texto que reproduzimos a seguir, escrito por New Wave (Bolshevik-Leninista), fica clara a responsabilidade das grandes multinacionais do vestuário no verdadeiro assassinato desses homens e mulheres.

Ler mais...

1º de Maio: Unificar as lutas e construir uma alternativa operária contra os ataques do capital e dos governos!

1º de Maio: Unificar as lutas e construir uma alternativa operária contra os ataques do capital e dos governos!A classe trabalhadora e os povos do mundo enfrentam e resistem aos duros ataques que o capitalismo imperialista, através de seus governos e das burocracias sindicais, lançam contra os seus direitos históricos e nível de vida.

Esta ofensiva patronal tem como objetivo principal fazer com que sejam a classe operária e os setores populares que paguem pelas consequências de uma das piores crises da história do capitalismo mundial.

Ler mais...

Sobre a morte de Margaret Thatcher

Sobre a morte de Margaret Thatcher

Segunda-feira dia 8 de Abril morria no hotel de 5 estrelas do centro de Londres onde residia, a mulher que foi primeira-ministra do Reino Unido durante 11 anos de 1979 a 1990.  Foram muitas as reacções de pesar e os elogios de circunstância, desde David Cameron, Angela Merkel, Pedro Passos Coelho (que a considera “uma inspiração”), passando, pasme-se ou não, pelo  PC chinês que no seu jornal oficial não lhe poupou qualidades.

Ler mais...

Chipre, a verdadeira face do euro

Chipre, a verdadeira face do euro

O Chipre, uma pequena ilha com menos de um milhão de habitantes está há pouco mais de uma semana na boca da Europa e do mundo. Não são as praias de temperaturas amenas e água límpida deste país que captaram a atenção global, mas as medidas de guerra económica que a Troika lançou sobre o país.

Ler mais...

Bolívia: nasce o Partido dos Trabalhadores

Bolívia: nasce o Partido dos Trabalhadores

Convocado pela histórica Central Operária Boliviana (COB), em 7 e 8 de março de 2013 realizou-se o “Primeiro Congresso Nacional Político Sindical dos Trabalhadores da Bolívia”. O mesmo deu nascimento a um novo partido operário, o Partido dos Trabalhadores (PT), concebido como um Instrumento Político próprio dos trabalhadores.

Ler mais...

mupi_travar_austeridade_x300.jpgmupi_prisao_e_confisco_x300.jpg

mupi_fim_privilegios_web150mupi_euro_afunda_web_150mupi_prisao_web150mupi_fim_privilegios_web150
Text size
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size

Contacta-nos

Email: mas@mas.org.pt

MAS nas redes sociais:

facebook_iconyoutube_icon

Boletim electrónico do MAS

Subscreve o boletim electrónico do MAS e com conta, peso e medida receberás informação das novidades da nossa página.